NOTÍCIA

Mudança na regra tira período de afastamento da soma do tempo de serviço

Tem novidade para as regras dos pedidos de aposentadorias: O INSS mudou, de novo, um dos requisitos.

 

Agora, o tempo que o trabalhador ficar afastado recebendo benefício por incapacidade não entra na soma do tempo de serviço na hora de pedir a aposentadoria.

 

Antes dessa mudança era possível acrescentar o tempo que o trabalhador ficava afastado recebendo benefício por incapacidade, mas agora voltou tudo à estaca zero.

 

Este benefício é devido para quem trabalha durante 15, 20 ou 25 anos, de acordo com o grau de risco da atividade exercida.

 

Com esta mudança, o único caminho para quem quer contar o tempo de afastamento para pedir a aposentadoria é acionar a Justiça. O caminho ficou um pouco mais longo, mas é uma possibilidade de conquistar este direito.

 

Mas a notícia é boa: A Justiça não mudou sua interpretação para estes casos, o que dá ao trabalhador grandes chances de ganhar o processo. Uma boa dica é separar a documentação que demonstre que a atividade era especial antes do período de afastamento.

 

PPP e LTCAT

O documento necessário para provar a atividade de risco é o Perfil Profissiográfico Previdnciário (PPP). Também, o Laudo Técnico das Condições Ambientais do Trabalho (LTCAT).

 

 

 

Tags: INSS, aposentadoria, previdência, auxílio emergencial

Aposentfácil 2020 - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por: TECLABS