INFORMATIVOS

Profissional liberal. Chegou a hora.

Profissional liberal... Chegou a hora.



Todos os dias, há mais de 30 anos, estou envolvido com as questões relacionadas à previdência social.
Pensei que tivesse visto de tudo na minha vida.
Mas o que aconteceu na última semana foi uma grande surpresa para mim.
Consultei meu pai, que está há mais de cinquenta anos nessa vida, e ele também nunca viu nada igual.
Os profissionais liberais estão na linha de tiro.
Em menos de uma semana, mais de uma dezena deles me procurou para saber como se comportar.
Todos eles, médicos, dentistas, psicólogos, psiquiatras, advogados, estavam com uma notificação da receita federal na mão.
Eles declararam que receberam em suas declarações de imposto de renda valor de honorários superior ao que de fato contribuíram para o INSS.
E é lógico que minha resposta foi clara. Tem que pagar. Não tem como questionar. Se você declarou que recebeu um mil reais por mês, tem que pagar INSS sobre um mil reais; se recebeu dois mil reais, tem que pagar INSS sobre dois mil reais, e assim por diante.
Quem exerce atividade remunerada é obrigado a pagar o INSS sobre o que ganha. É obrigatório.



Pulo do gato



Não adianta chorar. Está devendo, tem que pagar. Tem um monte de gente propondo vários tipos de soluções e a dívida só vai aumentar. Os juros são altíssimos e as multas também. Não caia em tentação. Se a coisa já está errada, não pense em fazer outra coisa para corrigir o que não tem conserto. A Receita Federal permite que o contribuinte parcele a dívida em até 60 vezes e isso pode ser feito pessoalmente ou pelo site http://www.receita.fazenda.gov.br/Principal/ParcelamentoPF.htm.



Acertar as contas



Conversei com um alto servidor da receita federal e ele me disse que tudo isso não é uma medida pontual, será um trabalho contínuo.
Antes o banco de dados da Receita Federal não era cruzado com o do INSS, mas desde quando a Super Receita foi criada, fundindo as informações da receita tributária com as da receita previdenciária, essa apuração passou a ser possível.
Já que não tem saída, essa situação é um belo momento para fazer um planejamento previdenciário.
Aproveite que terá que pagar o que não pagou para saber também como deverá contribuir daqui para frente.
Você pode ajoelhar e não ter que rezar, mas se trabalhou, tem que pagar.



Aposentfácil 2017 - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por: TECLABS