INFORMATIVOS

Os aposentados querem ouvir o que desejam

Aposentado, cuidado com o que deseja.



“Nada é mais fácil do que se iludir, porque todas as pessoas esperam que aquilo que desejam seja verdadeiro”.
Esta frase atribuída a Demóstenes, orador grego que viveu trezentos anos antes de Cristo, sintetiza exatamente o que vem acontecendo com os aposentados e pensionistas do INSS.
Quando o trabalhador se aposenta tem seu benefício concedido com valor inferior à remuneração do último salário que antecedeu a aposentadoria e depois que começou a receber o benefício assiste, impassivelmente, a redução do poder de compra desses proventos.
Tudo que o aposentado e o pensionista esperam ouvir é que o valor inicial do benefício está errado ou que o valor atual está defasado.
Esses desejos atormentam as pessoas que mensalmente recebem benefícios do INSS e em cada um desses meses esperam que haja retificação dos valores que julgam estar errado ou defasado.
Esse minucioso massacre da dignidade do ser humano cria a ilusão de que o benefício realmente foi equivocadamente concedido ou que de fato está defasado.
Nesse momento o aposentado aceita qualquer promessa de trabalho e acaba pagando caro por isso. Cuidado.



Pulo do gato



Algumas aposentadorias e pensões realmente foram erroneamente concedidas e esse pagamento inicial equivocado provoca redução do valor mensal desses benefícios.
O beneficiário pode, e até deve, rever as condições que foram utilizadas pelo INSS para calcular seus proventos, mas essa revisão deve ser executada com prudência por empresas ou profissionais idôneos e responsáveis.
Para avaliar os critérios utilizados pelo INSS para conceder o benefício é necessário solicitar, na agência em que o benefício foi protocolado, a cópia integral do processo. Isso é gratuito.



Cuidados



O cidadão que não quer ter surpresa com o valor da futura aposentadoria deve, desde cedo, pelo menos uns dez anos antes, avaliar se seus contratos de trabalho e suas contribuições estão regularmente inscritos no CNIS – Cadastro Nacional de Informações Sociais, que é o banco de dados utilizado pelo INSS para calcular o valor dos benefícios.
Essa conduta antecipada do contribuinte lhe permite corrigir erros do passado; definir a data que irá se aposentar; calcular o valor futuro de sua aposentadoria e planejar as contribuições que fará até a data que irá requerer o benefício.
Todavia, se o benefício já foi concedido, o aposentado ou o pensionista, depois de solicitar a cópia do processo no INSS deve contratar um especialista em previdência para que o analise.



Aposentfácil 2017 - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por: TECLABS